sábado, 15 de dezembro de 2007

31.

Foto de M

Ainda a luz. Brincando nos jardins de que o mundo é feito. E as papoilas que encontro nos caminhos por onde passo. Sem que elas me vejam, sem que saibamos umas das outras. Apenas as pedrinhas das suas fantasias, apenas o meu olhar preso nelas. Por causa da cor. Por causa do deslumbramento. Por causa da vida.
M

9 comentários:

bettips disse...

Só posso sentir o coração macio ao olhar. Uma pequena papoila com mãos bem firmes na pedra.
Um encanto, M.

jawaa disse...

Que bela imagem, que momento fixado tão especial!
Tu amas a vida, tu a vês, aqui, além, há pedrinhas também para ti.
Abraço e bom fim de semana.

Licínia Quitério disse...

Uma janela de luz contra as sombras.

Aqui é o vermelho a cor da esperança.

Um beijo.

mena m. disse...

Ah que delícia, estas papoilas- vidas-pequeninas, frágeis, a quem temos o privilégio de dar a mão, guiar e passar testemunho!

Por causa da vida, para saberem quem são e aprenderem de onde vieram...

Por causa da vida, que apesar das pedras onde tropeçamos, é bela!

herético disse...

nem mais - o deslumbramento. perante a fragilidade. alumiando a vida...

adorei.

Maria Laura disse...

Deliciosa essa papoila, olhando as suas pedrinhas. E tão sensível que é o teu olhar!

Oliver Pickwick disse...

Querida M., um texto enxuto e uma foto comovente. Simples assim.
Continuo fã, freguês, cliente, desse seu lugar com poderes de transformar o dia-a-dia em momentos de rara beleza.
Um beijo, e tenha um ótimo fim de semana!

maria carvalhosa disse...

... por causa de sermos pessoas, que sentem, que se emocionam, que sofrem , que calam, que choram, que gritam, que riem, que t�m momentos de alegria e outros tantos de ang�stias... "por causa da vida".
Beijos.

Frioleiras disse...

gostei tivesses gostado dos meus brancos... olha, dedico-tos a ti !

Acabaram com a tua reflexão sobre eles e agora, ateé ao Natal vou pôr as minhsas ipressões visuais e musicais sobre o Natal.
Um bj, querida M.

m