domingo, 30 de novembro de 2008

85.

Foto de M

Nem sempre o que nos sussurramos em solilóquio é companheiro amigo. Às vezes é tortura aguçada dita em palavras com volume desmedido cravadas no próprio corpo do silêncio.
M

10 comentários:

Justine disse...

...e quantas vezes, se encetamos o diálogo, a tortura passa!
Magnífica foto-metáfora!
Beijo

cris disse...

nem sempre, de facto!
e como dói tanto cá dentro!...

Meu beijo,M.

vida de vidro disse...

Nem sempre somos bons companheiros de nós próprios. Adorei essa foto!**

Vieira Calado disse...

Como um prego cravado numa árvore!

Bjs

heretico disse...

nas árvores prefiro o testemunho de corações gravados. em tatuagem de juras e promessas...

doi a foto.

o texto a tua "marca" de inteligência e sensibilidade.

beijo

mena m. disse...

Por vezes confrontamo-nos, despidos de defesas, sem dó nem piedade...

Excelentes a foto e o pensamento!

bettips disse...

Companhia te fazem as mãos, as imagens que inventas. Tão funda, esta!
Bj

cris disse...

Por tudo, M, tens um "mimo" no Lugarejo para ti.
Beijo doce,
Cris

Licínia Quitério disse...

Agonia no silêncio. A depuração da imagem, do texto.

Um abraço, M.

Mónica disse...

impressionante
(espero q seja apenas um exercicio de estética :P ok pronto q seja tb um desabafo)