domingo, 4 de janeiro de 2009

89.


Foto de M

Nesga. Palavra limitada, estreita? Não, poderá não o ser, pois que é também promessa de curiosidades e incógnitas, quiçá intrépida. O que mostra nem ela sabe, apenas contém o olhar de quem a atravessa, sejam breves ou longos os instantes de passagem. É apenas um pequeno espaço de silêncios para os muitos olhos que nela pousam pelos caminhos de ver. Pois, íris pigmentadas, com flores ou céus azuis dentro, borboletas, ou até pássaros, para quem lhes ouve o canto e lhes segue o voo. E a tal pupila a que chamam menina-do-olho, nome bonito, uma questão de infância e de perguntas balbuciadas, quem sabe. A preservar a candura e o riso entre as pálpebras. Indispensável. Por causa da memória, por causa de todos nós, por causa do mundo, por causa da paz. Por causa da própria nesga, que afinal parece ser tanta coisa.
M

13 comentários:

despertando disse...

Deixo-te um beijo e os desejos de um Bom Ano.

Licínia Quitério disse...

Agrada-me muito a reflexão sobre o "corpo" das palavras. Como esta que referes e que pode ser tudo o que com ela, através dela, quisermos inventar.
Uma nesga precisa-se para entrever (ao menos entrever) a Paz.

Um beijo.

heretico disse...

tanto que uma simples nesga pode desvendar/ocultar. e por vezes bem mais cativante que a exposição aberta dos espaços.

belíssimo texto

beijos

TCHI de Tchivinguiro disse...

...*...*...*...

Bonne Année!

Felice Anno Nuovo!

Feliz Ano Novo!

Feliz Año Nuevo!

Glückliches Neues Jahr!

Happy New Year!

Shubho Nabo Borsho!

...*...*...*...

360 abraços com votos de um ano muito feliz e aconchegante.

bettips disse...

Por elas, as palavras que inventas para os espaços, te espreitamos um pouco. E descobrimos mais e mais significados para elas (palavras) e eles (espaços-teus).
Bjinho M.

Justine disse...

Ao menos uma nesga. Que ao menos nos reste essa nesga de esperança, que nos mostra a luz do outro lado adivinhada. Mas há sempre quem veja, do outro lado, a escuridão.
(Texto magnífico, M.)

mena m. disse...

Fascinante como tu pegas nas palavras e as talhas, fazendo-lhes realçar o brilho e a cor!

As fotos excelentes!

Beijinho

vida de vidro disse...

Trabalhas com mestria os significados menos óbvios das palavras. São ums delícia estes teus textos. **

viajante disse...

Por uma nesga se espreita, se comunica.Por vezes uma nesga é mais importante que uma porta toda aberta.
Gostei do texto.
Abraço.

Teresa David disse...

A par de ter voltado ás minhas histórias decidi começar a revisitar as pessoas que mais próximo têm estado de mim. Começo por ti e por te dizer que acho que deverias publicar, nem que fosse só meia duzia de livros com estas tuas reflecções que são de tanta qualidade que mereceriam ser partilhadas com mais pessoas.
Bjs
TD

jawaa disse...

Como é que eu não passei aqui?
Que lindíssimas imagens e palavras de mestria!
Um beijo

monica disse...

gosto das fotografias, é daquelas q estimulam a imaginação. contrariamente ao outro post, n gosto da palavra nesga. que tal entreaberta? :PpPp

Anónimo disse...

Consegui finalmente encontrar o teu blog. Foi um prazer ler as tuas reflexões a que chamas caseiras mas que eu diria bastante
universais. Muita qualidade, em toda a tua escrita e gostei bastante do que fizeste com uma palavra tão modesta, como "nesga".
É de mestre.

Solange