domingo, 15 de maio de 2011

134.


Foto de M

Os muros, esses seres imóveis onde as cores do mundo se acolhem entrelaçando as sombras das horas caladas.
M

9 comentários:

Marizei disse...

muros que encobrem mundos fantasticos e mágicos :)

bettips disse...

Gostava, em pequena, de me encavalitar num muro: do lado de lá havia uma pereira, com pêras-rocha, e lá andávamos, miúdos e crescidos, na apanha... Perigoso mas bom!
Aliás, cresci entre muros, enormes. Até aos 10/11 anos. Assim, a imaginação salta e a liberdade tem outro significado.
(gosto das sombras no muro, se coloridas parecia uma pintura chinesa)
Bjs

Justine disse...

Muros que podem ser também pontes, caminhos - como no teu texto!

Mónica disse...

parece uma colagem de 2 fotografias à procura da coincidência das linhas
ou
versão a cores sobre a versão a preto e branco

experimentar pôr a fotografia no tamanho extra

Licínia Quitério disse...

Que foto curiosa. Duas visões do mesmo mundo? Dois tempos da nossa existência? O da liberdade e o da clausura? O da descoberta e o do recolhimento? Tanto que a foto nos dá, M.!

M. disse...

Sim, Licínia, tudo isso e o mais que cada um de nós quiser ver nela. As cores do mundo e as sombras entrelaçadas das horas caladas. A alegria e a tristeza, a exuberância e o silêncio, a juventude e a idade que se recolhe em si mesma. O ânimo e o desânimo. Os complementos e as exclusões no corpo da vida.
A fotografia é mesmo assim, não fiz nenhuma composição.

heretico disse...

muros - écran da Huamanidade!

por vezes é urgente saltá-los.

ainda bem que os teus são de muros de beleza vestidos...

beijos

R. disse...

Os muros... ora ocultam, ora reflectem a beleza.

Um abraço.

jawaa disse...

Há muros e muros.
Todos atraentes a seu modo e então vestidos assim...

Beijo