quinta-feira, 20 de março de 2014

202.


Foto de M

Desalento. Claustrofobia. Confusa a geometria do espaço, perturbante a composição dos azulejos repetida até à exaustão no chão e na parede, pouco significativa a posição dos quadrados para marcar a diferença, apenas uma ligeira rotação dissimulando a semelhança. O ambiente é fechado, restritivo. Onde encontrar a linha do trilho? Onde pousar os passos? Onde apoiar a vida? Que fazer com a ilusão? Como destruir a aresta do tédio? Onde soltar a frustração? Debruçam-se corpos anónimos sobre mesas frias, hirtos, lívidos, juntos na solidão silenciosa de cada um. Em que lugar aquecer o olhar se o céu parece enclausurado dentro de um triângulo? Em que Universo te escondes, ó sol? 

M

8 comentários:

heretico disse...

e no entanto há sempre uma linha suspensa, ou um acaso, ou um pueril capricho a "desorganizar" a claustrofobia...

feliz encontro: palavras e imagem.

belíssimo

beijo

Justine disse...

Que leitura tão amarga da tua foto, Manuela! Terás de olhar de novo para ela num dia de sol...

Anónimo disse...

Um ângulo magnífico de linhas cruzadas: uma foto "de pensar"...
Se possível, espairecendo as palavras, espreitando para lá o muro, se mar, se vôos, se há ouro de sol...
Bjinho da bettips

M. disse...

Não acho que o meu olhar sobre esta minha foto seja amargo, é apenas uma metáfora do que em parte sentimos neste nosso mundo de loucuras, desesperos, mentiras, ilusões que nos são impostas em detrimento do que é importante, falácias ("pouco significativa a posição dos quadrados para marcar a diferença, apenas uma ligeira rotação dissimulando a semelhança"), tédio com tudo isto que nos envolve, com o materialismo gritante que nos sufoca. Apenas faço uma reflexão sobre uma parte da vida que nos rodeia contra nossa vontade.

Mónica disse...

faltam as pessoas!

Mónica disse...

gosto da fotografia, o canto superior esquerdo é p quebrar a monotonia

Anónimo disse...

Atão, onde está a reflexão das "lavandiscas" e cegonhas??? que tanto nos dizem e fazem reflectir na poesia do mundo...
Bjs
B

Zé-Viajante disse...

Abraços!