quinta-feira, 3 de agosto de 2017

242. O MEU PÁSSARO - Dia 12


Foto de M 
 
Dos meninos sei eu do seu gosto em subir para cima de bancos ou cadeiras e comparar alturas entre si (Já chego ao teu ombro...) ou, com os pais, fazerem medições de alto a baixo, o livro pousado na horizontal sobre a cabeça, o pescoço esticado, que há pressa de ser grande. Fica o registo na ombreira da porta, o traço do lápis direitinho ao lado da data. Em centímetros ou metros, conforme a idade (Estás tão crescido!). E o sorriso a espreitar na boca, os lábios a abrirem-se... Ah e qual é a largura do vosso sorriso?
Quanto a ti, Meu Pássaro, não sei por que te empoleiraste na tartaruga. Comparar alturas não me parece ser interesse teu, cada um tem o seu tamanho e o seu voo, não é? Nem me lembro de alguma história de patos, pássaros e tartarugas. Mas, de repente, pensei em Pedro e o Lobo, uma história contada através da música composta em 1936 por um senhor chamado Sergei Prokofiev. As personagens são o Passarinho, o Avô, o Lobo, o Pato, o Gato, o Pedro e os Caçadores, cada uma representada por um instrumento musical diferente, mas não há nenhuma tartaruga. Paciência, ouve agora o disco, vais gostar da tua imagem em flauta transversal.
 
M

2 comentários:

Isabel disse...

Tão giro...
E adorei a foto! Gosto dos teus bichinhos, o cisne e a tartaruga.

Beijinhos e ...até amanhã:)

Anónimo disse...

Medir meninos... Histórias e músicas.
E há "A Lebre e a Tartaruga", das fábulas de Esopo. Embora aqui o cisne seja muito (mais) elegante, até lhe adivinho a macieza sem penas.
B